As 3 vantagens cognitivas de quem joga tênis

Jogar bem tênis é algo que depende de muitos fatores, mas uma qualidade especial e determinante para quem deseja ser cada vez mais competente no jogo são as capacidades cognitivas. Essas habilidades interpretativas se referem a uma organização cada vez mais eficiente sobre os conceitos do jogo; logo, o que passa a ser fundamental é o sentido do jogo. Mas, afinal, o que é de fato jogar bem?

1. Antecipação
A antecipação é relativa ao conhecimento prévio de uma determinada situação; planejar suas ações com propriedade depende de uma boa análise do contexto do jogo. Qual é o pior golpe do meu oponente? Como posso camuflar as fraquezas do meu jogo? Em qual região da quadra meu adversário prefere sacar?

 

2. Tomada de decisão 
Tomar decisões assertivas diz respeito a um processo em que, após compreender o cenário de atuação (antecipação), pode-se selecionar a melhor resposta possível. Por conta dessa incrível interação entre ambiente (contexto) e tomada de decisão (ação/seleção da resposta/golpes), dizemos que o tênis é como um grande jogo de xadrez, onde não existem respostas prontas nem mesmo situações idênticas, apenas similares.
Exemplos: fazer meu adversário rebater bolas acima da cabeça no fundo da quadra utilizando o topspin (uma vez percebida a baixa estatura do oponente), permanecer no rally por mais tempo (visto que o adversário não suporta as trocas de bola, seja por impaciência ou por falta de perícia técnica/tática).

 

3. Resolução de problemas
Solucionar os enigmas do jogo, encontrar as respostas para os problemas inerentes à partida — sem dúvida essa é uma qualidade fundamental dos jogadores inteligentes e que não desistem do confronto. Resolver um problema depende da sua efetiva compreensão; dessa forma, um jogador autônomo tem muitas vantagens, pois é capaz de olhar o jogo de maneira crítica e não apenas pelos óculos do treinador (o treinador deve ser um orientador, um mediador, porém nas emergências da partida o jogador deve ser apto a agir por si mesmo).

O ciclo do processo de tomada de decisão no tênis é dividido em perceber, decidir, executar e avaliar. Sendo assim, nenhuma ação do bom jogador é destituída de significado; jogar bem tênis é perceber as vantagens e desvantagens das situações, compreender suas forças e fraquezas e, acima de tudo, amar o duelo!O jogo de tênis, com todas as suas adversidades (adversário, condições climáticas, pressão psicológica, pressão de tempo de execução), é um inigualável instrumento de treinamento (para focar no que importa).E para quê? Arrisco-me a dizer que para a vida: as mesmas qualidades de um bom jogador de tênis também são exigidas para ser um bom cientista, executivo, médico, engenheiro, advogado e mais uma vasta gama de ocupações nas quais a qualidade do pensamento e a complexa organização das ações fazem parte do cotidiano. Isso para não comentar das valências emocionais riquíssimas que este jogo proporciona: a resiliência, a concentração, a superação, que são aspectos-chave para a maestria!

Bom jogo a todos.

Posted in Benefícios, Sobre o Tênis and tagged .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *