Pé na Quadra e Sorriso no Rosto

Olá amigos da Tênis+! No artigo de hoje, trazemos um tema bastante importante, e pouco abordado na maioria dos blogs de conteúdo tenístico: o sorriso dentro de quadra. Você pode até achar estranho, afinal de contas, não teria o assunto “sorriso” mais a ver com um blog de odontologia, do que de ensino do tênis? Pois bem, te digo que não.

O sorriso, nada mais é do que a expressão facial da felicidade, da alegria e de bons sentimentos. Se conseguirmos tirar um belo sorriso de uma pessoa, muito mais facilmente poderemos desenvolver empatia com ela. E, em se tratando de crianças, o sorriso delas não só ilumina qualquer ambiente; pode servir também como uma forma de perceber o quanto elas estão gostando do que estão fazendo, no nosso caso, de jogar tênis!

 

Lembro sempre de um grande treinador com quem muito aprendi, que sempre dizia: “a energia da quadra é fundamental para o sucesso ou não de uma aula de tênis”. O que ele queria dizer com energia da quadra? Me perguntei algumas vezes. Com o passar do tempo, entendi. Num ambiente onde as pessoas (professor, alunos, pais) demonstram envolvimento, parceria, foco e prazer, certamente a chance de haver um progresso muito rápido de todos os envolvidos aumenta bastante. E, estando esse espírito de equipe presente, podemos dizer que temos uma “boa energia”, que leva as coisas a acontecerem de forma mais fluida e natural durante as aulas. E como quantificar essa boa energia em aulas para crianças? Através da participação ativa das crianças e da presença de sorrisos, é claro!

Ao percebermos que algum de nossos jovens tenistas está muito sério, cabisbaixo ou sem energia dentro de quadra, é sinal que algo não vai bem. Ou a aula está muito focada na parte técnica, se tornando maçante; ou o tenista se sente obrigado a jogar, porque o pai quer isso mais que ele próprio; ou quem sabe porque aquela aula de matemática mais cedo foi cansativa. Enfim, podem haver diversos motivos para um baixo empenho ou rendimento. Há de se ficar atento quanto a frequência desse tipo de comportamento. Mas, de uma coisa pode ter certeza, se a criança ver o tênis como algo bom em sua vida, em que ela encontra amigos, joga e se diverte, certamente terá vida longa no esporte.

Agora, vamos pensar. Se quisermos que nossas crianças tenistas amem e permaneçam no esporte, sejamos pais ou professores, precisamos garantir sorrisos. E como fazemos isso? Dando grande ênfase à diversão na prática do tênis delas, seja nas aulas, seja num bate-bola de fim de semana entre pais e filhos. Claro que os aspectos técnicos, táticos e físicos também são importantíssimos, e devem ser contemplados. Porém, com a garantia de que esse ensino seja divertido, dinâmico, realizado através de jogos, e com o interesse e o sorriso dos pequenos sempre presentes.

É assim que vamos garantir novas gerações de ótimos tenistas em nosso país: cuidando para manter o esporte sempre atraente e divertido para nossas crianças, que a bem da verdade não querem muita coisa além de brincar, aprender e sorrir. 🙂

No vídeo acima temos as irmãs Venus e Serena Williams, vencedoras de mais de 40 títulos de Grand Slams juntas (contando simples e duplas), além de medalhas de ouro em olimpíadas e de terem ambas alcançado o número 1 do ranking mundial. Nesta matéria, elas aparecem com 11 e 12 anos, sonhando com seu futuro no tênis, sendo crianças e sorrindo muito!!! Vejam como fica bem clara a ótima energia que existe entre as meninas, o pai e o treinador. Eles tem grandes objetivos e pés no chão. Porém, a preocupação com a educação e a felicidade das meninas era prioridade. Não à toa, deu no que deu.

Obrigado mais uma vez pela atenção, e se quiser dar sua opinião, sugestão e “somar” suas ideias conosco da Tênis +, deixe seu comentário abaixo!!!
Até a próxima!!! Grande abraço!!!

Posted in Para os Pais, Sobre o Tênis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *