21 competências do professor de tênis

Olá! No post passado, falei a respeito da importância dos pais para o bom relacionamento do(a) filho(a) com o tênis, competitivo ou não. Na ocasião, outro importante personagem que mencionei foi o professor ou o técnico de tênis.
Se os pais são importantes para o bom desenvolvimento emocional do filho como um todo e para uma relação positiva e saudável com o tênis, o professor (ou técnico, caso seu filho decida pelo tênis competitivo) tem o papel essencial de guiar o tenista pelas diversas fases da prática esportiva.
Ao longo dos anos, já vi muitos professores estimularem a criança ou o adolescente de forma que ele, de um mero praticante de uma aula por semana, passa a amar o esporte, praticando todos os dias e aproveitando qualquer oportunidade para jogar aqueles “cinco minutinhos”. No entanto, já vi muitos alunos, inclusive adultos, ficarem sem motivação para ir às aulas, devido à falta de dinâmica nas atividades propostas (saiba a diferença entre aulas individuais e em grupo), ou a problemas na relação com seu professor.

Ou seja, o professor não é somente um replicador de atividades, mas sim um desenvolvedor de competências, talentos e aspirações. Quais atividades aplicar, em quais momentos e de quais formas — pensar sobre isso é fundamental para que o professor possa contribuir para a evolução adequada do tenista e aumentar sua motivação para a prática esportiva.
Se você é professor ou treinador, faça-se estas perguntas abaixo. A ideia é que possamos refletir sobre como está a nossa forma de trabalhar:

  • Qual tipo de interação você tem com seu aluno? Antes, durante, depois e entre as aulas?
  • O que você faz após um erro do seu aluno? De que forma você o corrige?
  • O que você faz após os acertos dele durante as atividades?
  • Qual é o seu feedback a ele depois das aulas?
  • Como é a sua abordagem de trabalho a depender da idade, nível de tênis e objetivos com a aula?

A partir desses questionamentos e também de artigos sobre liderança, listamos abaixo competências essenciais para um bom professor de tênis. 

  • 1. Foco na solução. Buscar a todo instante soluções ou alternativas para os problemas e obstáculos enfrentados no dia a dia das aulas e com os alunos.
  • 2. Conhecimento de pedagogia e didática de aula. Saber fazer e saber ensinar são dois conhecimentos distintos. Saber jogar tênis não significa que você saiba automaticamente dar aulas de tênis.
  • 3. Planejamento da aula/treino. Não é simplesmente entrar na quadra e “dar qualquer coisa”. Cada aula tem um porquê de ser daquela forma, naquele momento, para aquele aluno. O planejamento das aulas, não somente daquele dia, mas ao longo das semanas, é essencial.
  • 4. Execução de qualidade. Aplicar com qualidade e atenção cada atividade proposta em aula, atento ao desenvolvimento e reação de seus alunos.
  • 5. Busca da excelência constante. Sempre se atualizar, lendo artigos, livros, participando de cursos e conversando com colegas da área.
  • 6. Cumprir compromissos. Ser pontual e cumprir com aquilo que combina com seus parceiros e alunos.
  • 7. Compartilhar valores pessoais e do tênis. Tanto no seu discurso em aula quanto nas suas atitudes, buscar constantemente replicar os valores do tênis.
  • 8. Caráter. Ser transparente, justo e coerente com o que diz e faz.
  • 9. Equilíbrio emocional. Buscar sempre controlar as emoções e evitar mudanças repentinas de humor e, principalmente, fazer com que isso não afete negativamente a sua aula e seus alunos.
  • 10. Sabe avaliar. Avaliar de forma racional e equilibrada os treinos, torneios e atitudes de seus alunos sem subvalorizar e nem supervalorizar.
  • 11. Conhecimentos do tênis. O professor entende todos os processos e áreas do tênis (técnico, tático, físico, psicológico, pedagógico, etc.)
  • 12. Relacionamento 360º. Relacionar-se bem com todos — alunos, colegas, superiores, pais, etc.
  • 13. Saber ouvir. Buscar ouvir e entender as necessidades de seus alunos, bem como suas opiniões e impressões.
  • 14. Saber questionar. Buscar fazer as perguntas certas para desenvolver uma comunicação assertiva e empática com seu aluno.
  • 15. Diálogo aberto e honesto. Promover uma comunicação positiva e sincera, criando um bom clima nas aulas.
  • 16. Otimista. Ser positivo em relação à vida, ao tênis e aos seus alunos, fazendo com que eles também sejam.
  • 17. Boa tomada de decisão. Saber analisar a situação e tomar a melhor decisão para diversas situações.
  • 18. Saber gerir seu tempo. Conseguir organizar tanto o seu tempo da semana quanto a sua aula de forma a conseguir fazer tudo o que se propôs.
  • 19. Paciência. Saber esperar a evolução no tempo certo de cada aluno.
  • 20. Buscar inovação. Pensar, pesquisar e incorporar novas formas de trabalho que estejam alinhadas com a sua proposta.
  • 21. Método de trabalho. Possuir uma metodologia de trabalho específica a depender da idade, gênero, nível de tênis, objetivo com o esporte, etc.

Pais de esportistas, se estão lendo este texto, façam também uma autoavaliação com tais pontos, pois a maioria dessas competências é válida a vocês também.
Já tinha pensado em tudo isso antes? 

Posted in Sobre o Tênis, Treinamento and tagged .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *